Pinus Pinaster – Um aliado no tratamento da endometriose

Muitas mulheres em idade fértil sentem diversos sintomas relacionados ao ciclo menstrual. Esses sintomas vão desde um leve desconforto abdominal, sintomas da Tensão Pré Menstrual (TPM), até uma intensa dor menstrual que pode prejudicar a rotina diária das mulheres por afetar seriamente sua qualidade de vida.

No ciclo menstrual normal, o endométrio fica mais espesso para que um óvulo fecundado possa se implantar nele. Quando não há fecundação, o endométrio descama e é expelido na menstruação.  O endométrio durante o período menstrual representa um processo de cicatrização e envolve processos inflamatórios, por isso muitas mulheres durante o período menstrual, contam com a presença de dores pélvicas, cólicas menstruais e outros desconfortos.

De acordo com a Associação Brasileira de Endometriose, 15% das mulheres em idade reprodutiva podem desenvolver a endometriose, 30% têm chances de ficarem estéreis, e 80% das mulheres se queixam de dor pélvica. A endometriose é invisível, mas os sinais de sua presença no organismo são, em sua maioria, bem perceptíveis.

A endometriose é uma doença ginecológica de caráter inflamatório e benigno, caracterizada pela presença de endométrio, que é o tecido que reveste o interior do útero, fora da cavidade uterina, no qual acomete outros órgãos. Na endometriose esse tecido é eliminado durante a menstruação, porém esse tecido se desloca para fora do útero e se acumula em abundância em outras regiões do corpo, como os ovários, as tubas uterinas, a parede uterina, revestimento da pélvis, bexiga e até o intestino.  O tecido deslocado se comporta como o endométrio uterino em resposta ao ciclo menstrual.  Há sangramento, mas as células não conseguem deixar o corpo, e uma dolorosa inflamação acontece.  A cada ciclo, os crescimentos dos tecidos se acumulam e por este motivo os sintomas da endometriose podem piorar.

Quando um pouco do sangue menstrual migra no sentido oposto e cai nos ovários ou na cavidade abdominal, causam a lesão endometriótica.  A cada ciclo menstrual, novas células endometriais são incorporadas na cavidade pélvica, portanto a doença não pode ser curada, mas sim controlada.

A dor da endometriose pode se manifestar como um leve desconforto até uma cólica menstrual intensa, dor pélvica/abdominal à relação sexual, dor “no intestino” na época das menstruações, ou ainda uma mistura desses sintomas.

Existem mulheres que sofrem dores intensas e outras que não sentem nenhum tipo de desconforto.

Sintomas:

– Cólicas menstruais intensas e dor durante a menstruação;

– Dor pré-menstrual;

– Dor durante as relações sexuais;

– Dor crônica na região pélvica;

– Fadiga crônica e exaustão;

– Sangramento menstrual intenso ou irregular;

– Alterações intestinais durante a menstruação, podendo aparecer sintomas como intestino preso ou até mesmo diarréia;

– Dificuldade para engravidar e infertilidade;

– Alterações na bexiga e nas vias urinárias na época da menstruação como, por exemplo, aumento no volume das micções, dor ao urinar.

O tratamento padrão da endometriose envolve o uso de anttinflamatórios para o alívio da dor, além do tratamento hormonal que incluem as pílulas contraceptivas que bloqueiam os efeitos dos hormônios naturais no crescimento endometrial, tornando a endometriose muitas vezes menos dolorosa.

O Pinus pinaster é um extrato padronizado da casca de pinheiro marítimo francês, que contém flavonóides bioativos ricos em alta concentração de substâncias antioxidantes naturais como as catequinas, proantocianidinas, taxifolinas e ácidos fenólicos.

Pinus pinaster ajuda no período pré-menstrual e menstrual devido às suas ações antiinflamatórias naturais, sem efeitos colaterais, promovendo o alívio de maneira natural do desconforto associado com sintomas menstruais, aliviando as cólicas e a sensação de dor abdominal do início ao fim da menstruação. Outro benefício na endometriose é a contribuição no processo de cicatrização e estabilização dos capilares que ajudam a acelerar a recuperação do endométrio.

 Benefícios:

– Alívio da dor durante o período menstrual;

– Ação antiinflamatória natural;

– Menos dias com cólicas menstruais;

– Melhoria da endometriose;

– Potente ação antioxidante, pois estimula o sistema imunológico e é capaz de reduzir danos causados pela radiação UV.

– Potente ação nas articulações: Inibe a inflamação nos casos das atrite e diminui marcadores inflamatórios na osteoartrite.

– Ação dermatológica: conta com uma combinação única de funções farmacológicas oferece uma variedade incomparável de benefícios para a saúde da pele como proteção solar, rugas e manchas.

– Proteção ocular: Protetor da retina, pois melhora o sistema vascular dos olhos para preservar a visão saudável.

– Na saúde do sistema cardiovascular, contribuindo para a melhoria de alguns fatores de risco, com a normalização da pressão arterial, circulação, colesterol.

– Exercícios físicos: melhora do fluxo sanguíneo para os músculos e acelerar a recuperação pós exercícios.

Além de todos esses benefícios no tratamento da endometriose, Pinnus Pinaster é indicado para outros tratamentos, devido suas amplas propriedades, como nas veias varicosas, distúrbios do fluxo microcirculatório cerebral e cardíaco e no controle da diabetes e glicemia.  É indicado em afecções respiratórias como sinusite, rinite, faringite, gripe, resfriado, estimulante do sistema imunológico. Na pele, promove ação anti-aging e auxílio significativo no tratamento de malasma.

Devido a sua ação terapêutica bem diversificada, Pinus Pinaster é utilizado em diversos tratamentos, porém como vêm apresentando resultados significantes para tratamento da endometriose pode ser considerado um grande aliado.

Para mais informações, consulte um de nossos farmacêuticos ou outro profissional da saúde

 

Deixe uma resposta