Luteína – Ação fotoprotetora da pele e dos olhos

A luteína é um carotenoide  natural extraído das flores da Calêndula. Pode ser encontrada em diversos alimentos como legumes de folha verde escuro, gema do ovo, algumas frutas como mamão, laranja entre outros, porém mesmo que a nossa alimentação seja rica em luteína, ainda assim, esses alimentos não são o suficiente para suplementar nossas necessidades, pois tanto para saúde da pele quanto a saúde dos olhos, a luteína tem que estar na forma ativa, ou seja, na forma de substância que fará o efeito terapêutico, e isso se dá através dos processos de extrações farmacológicas, onde são usados em produtos desenvolvidos, como dermocosméticos e nutracêuticos.

É um potente antioxidante presente nas membranas oculares que previne e protege contra danos causados pelos radicais livres que, na maioria das vezes, ocorre por ação dos agentes externos, como poluição, fumaça de cigarro, exposição da luz ultravioleta. Contribui para uma melhora na saúde dos olhos e da pele devido ao seu efeito fotoprotetor contra a radiação solar e artificial e ainda aumenta consideravelmente a hidratação e elasticidade da pele.

É considerada um dos principais carotenóides, apesar de ser uma substância que o nosso corpo não produz, a suplementação da luteína é a única que pode ser vista nos olhos, na lente e retina, isso porque a luteína tem uma coloração amarela compatível com a cor encontrada na mácula, que é a responsável pelos detalhes nítidos da imagem. Ao fornecer o seu pigmento para a mácula, ela se acumula nos olhos juntamente com outras substâncias importantes, como a zeaxantina, que também é um carotenóide e outros metabólitos. Esses componentes irão protegê-la da incidência da luz que podem danificar os olhos e assim contribuir para manter a nitidez e foco da visão. Já a retina, é composta por células nervosas que ficam susceptíveis a oxidação devido à formação dos radicais livres pela radiação UV, sendo assim a luteína a protege da ação dos radicais livres.

Essa anomalia que ocorre na mácula é chamada de Degeneração Macular. Essa doença ocorre com maior freqüência em idosos, no qual o diagnóstico passa a ser denominado Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI), que é um processo onde os vasos contidos no fundo do olho ficam fracos, fazendo com que os olhos fiquem mais sensíveis à luz natural (raios solares) e artificial (televisão, computador, luz fluorescente). Essa sensibilidade ocular pode causar manchas escuras que comprometem a função da mácula. Conforme dito anteriormente a mácula possui uma cor amarela que é derivada dos carotenóides, e ao reagir com a luteína que possui essa mesma característica, irá promover benefícios como:

– Prevenção de doenças oculares, como a catarata e degeneração macular;

– Melhora da visão;

– Melhora da função visual em pacientes com catarata e degeneração macular;

– Diminui a progressão da degeneração macular;

– Envolvimento da mácula contra a ação dos radicais livres;

– Protege a retina contra as lesões causadas pela luz;

– Reverte a obstrução moderada e a visão turva prejudicada.

Dentre os benefícios na saúde dos olhos, a luteína também está presente em outros tecidos, como o colo do útero, mama, sangue, a luteína tem um destaque especial na saúde da nossa pele.

À medida que envelhecemos, os níveis de luteína no organismo diminuem devido à carência de carotenóides. Suplementação com luteína contribui para um efeito rejuvenescedor, fotoprotetor, prevenção de manchas e controle do melasma.

A pele está diariamente exposta à luz natural, como os raios solares ultravioletas A e B e luzes artificiais. Esses fatores desencadeiam manchas. A luteína ameniza os efeitos dos radicais livres que proporciona um efeito fotoprotetor contra todos os tipos de radiações, prevenindo o fotoenvelhecimento, pois impede os danos às moléculas de DNA e reconstituindo as membranas celulares.

Mais benefícios:

– Potente antioxidante;

– Proteção do DNA;

-Saúde da pele;

– Imunidade;

– Age contra o fotoenvelhecimento da pele;

– Protege substâncias gordurosas da pele da degradação oxidativa;

– Ação contra fotolesão;

-Anti-estresse;

-Bem estar;

De acordo com estudos analisados, a luteína também trás benefícios em pacientes com início de aterosclerose, pois possui potencial pra ajudar a prevenir os espessamentos das artérias. A luteína pode ser encontrada no sangue, agindo na diminuição de substâncias inflamatórias e também pela redução de LDL-colesterol e triglicérides, portanto, é benéfica para a saúde do coração e dos vasos sanguíneos.

A luteína pode ser associada a vitaminas e minerais, tornando um suplemento que pode promover melhores resultados a longevidade saudável.

Para mais informações, consulte um de nossos farmacêuticos ou outro profissional da saúde

Deixe uma resposta