FIBROMIALGIA – É possível ter o alívio da dor e melhorar a qualidade de vida.

A fibromialgia é conhecida pela dor generalizada e crônica que causa bastante sofrimento ao indivíduo. Conceituada como síndrome, a fibromialgia ganhou reconhecimento científico devido aos diversos estudos publicados que ressaltaram as diversas manifestações clínicas como dor musculoesquelética, percepção de dor aumentada após estímulos dolorosos, inflamação nas articulações, fadiga crônica, falta de memória e concentração, indisposição, rigidez matinal, alterações no sono, ansiedade, depressão, queimação e formigamento nos pés e mãos, entre outros.

Atualmente, sabe-se que a fibromialgia é uma condição multifatorial que acomete o sistema autoimune e afeta também o cérebro e diversos sistemas do corpo, gerando dores incapacitantes, como uma forma de reumatismo que pode ser justificado pelo fato de envolver músculos, tendões e ligamentos.

A fibromialgia é mais frequente no sexo feminino, que corresponde a 80% dos casos e isso pode ser justificado também por alterações hormonais e tensão pré-menstrual.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, a fibromialgia surge entre 30 e 55 anos de idade, ainda que possam existir casos em crianças, adolescentes e em pessoas mais velhas. Sabe-se que a fibromialgia pode aparecer após um trauma físico ou psicológico sofrido pelo indivíduo e seu aparecimento está relacionado com o funcionamento do sistema nervoso central e o mecanismo de supressão da dor.

Contudo, as causas da fibromialgia não estão totalmente elucidadas, o que torna seu diagnóstico difícil, pois não existem exames específicos para a detecção, sendo um diagnóstico clínico e feito por meio de sintomas e sinais, o que não descarta a realização de exames para excluir doenças que se apresentam de forma semelhante à síndrome.

Tratar a fibromialgia inclui a prática de exercícios físicos, acupuntura, terapia comportamental visando à saúde cognitiva apontando sempre para a melhora na qualidade de vida do indivíduo que pode incluir métodos alternativos para alívio de estresse, incluindo massagem leve e técnicas de relaxamento.

A terapia combinada para essa síndrome visa cuidar de vários segmentos do nosso corpo, com o intuito de aliviar as dores e promover uma melhor qualidade de vida. O uso de antioxidantes, anti-inflamatórios naturais pode trazer resultados incríveis no controle da fibromialgia.

A Coenzima Q 10 é um antioxidante que tem o intuito de  combater o estresse oxidativo que contribui para a melhora dos sintomas pois estudos comprovaram que pacientes com fibromialgia apresentam baixos níveis de coenzima Q10 e altos níveis de marcadores de estresse oxidativo no sangue.  A associação com os minerais zinco e magnésio tem papel fundamental no combate à fadiga própria da fibromialgia. O Move® é um anti-inflamatório natural, que apresenta comprovadamente propriedades anti-inflamatórias, melhorando a dor e a rigidez matinal nas articulações, e a qualidade de vida do paciente de forma segura e natural. Para complementar, a utilização de um imunomodulador para essa síndrome irá auxiliar no combate ao estresse e a fadiga crônica, no fortalecimento do sistema imunológico, além de melhorar a memória e os sintomas associados a ansiedade.

Os benefícios dos nutracêuticos nessa condição dolorosa são:

– ação anti-inflamatória e analgésica no sistema músculo-esquelético;

– Melhora da cognição e memória;

-Alívio do estresse e ansiedade;

-Recuperação do sono reparador;

-Ação antioxidante, no combate à fadiga e estresse;

Para mais informações, consulte um de nossos farmacêuticos ou outro profissional da saúde.

Deixe uma resposta